Ano anterior
2023
Ano seguinte
Data Localidade Nome Idade EC
Estado Civil
S - Solteiro(a)
C - Casado(a)
D - Divorciado(a)
V - Viúvo(a)
Cônjuge Pai Mãe Campa
 
1 04-01-2023 Benfeita Ana Cristina Moura Reis Martins 60 S - Luís Martins Maria de Lurdes Moura Reis Martins B113
2 06-01-2023 Luadas Maria Helena Gonçalves Filipe Prata 69 C Horácio Pereira Prata António Filipe Benvinda de Jesus Gonçalves B163
3 16-01-2023 Benfeita Eduardo Dias (Leo / Migas) 97 C Gilberta dos Santos Nunes António Dias Gonçalves Maria Amabília Quaresma B158
4 01-02-2023 Luadas Diamantino Marques (Faísca) 95 V Maria Assunção Marques Artur Marques Maria Rosa B221
5 03-02-2023 Deflores António Gomes Martins dos Santos 71 C Graça Maria Fernandes Fontes Martins dos Santos Mário Martins dos Santos Natalina de Jesus Santos B119
6 14-02-2023 Pai das Donas Silvano Francisco da Costa 94 S - José Francisco da Costa Graciana de Jesus B268
7 14-03-2023 Pai das Donas António Lopes Antunes 87 C Conceição Rita Mendes Alfredo Pinto Antunes Maria Lopes B304
8 14-03-2023 Luadas Silvério Agostinho 83 C Maria de Fátima dos Santos Santana Agostinho José Agostinho Júnior Maria da Assunção B214
9 24-05-2023 Monte Frio Anatália do Carmo da Gama 94 V José Pereira Alves da Gama José Francisco Maria do Carmo M119
10 01-07-2023 Sardal Mário da Conceição Duarte (Pangaio) 88 V Lúcia Nunes Pinto Duarte José Duarte Gracinda da Conceição B140
11 05-07-2023 Benfeita Mário Francisco Nunes (Péssimo) 86 C Maria Santos da Costa Nunes (Fernanda) António Francisco Nunes (Péssimo) Maria da Assunção de Jesus B25
12 21-07-2023 Benfeita Vitória Fernanda da Costa 82 V Manuel Fernandes Dias Luís Mendes da Costa Ana de Jesus B100
13 21-09-2023 Pardieiros Felisbela de Jesus Paulo 86 C Augusto Pereira Jerónimo Manuel Paulo Urbana de Jesus P107
14 01-11-2023 Benfeita Adelino Almas da Fonseca 87 C Lucrécia Pereira dos Santos Fonseca Augusto Joaquim da Fonseca Maria de Jesus Almas B64
15 20-11-2023 Dreia Maria Cesaltina Tavares Quaresma 89 V José das Neves João Quaresma da Costa Ana de Lurdes Correia Tavares B319
16 02-12-2023 Benfeita Registo adicionado pela Junta de Freguesia. Faleceu em Lisboa, em 10/12/2022Zélia dos Santos Rosa Pinto (cinzas) 84 C José Freitas Ferreira Pinto José Augusto Gaspar Também conhecida por Celeste dos Anjos RosaCeleste dos Santos Rosa B168
17 28-12-2023 Luadas Marçalina dos Reis 85 C Ângelo Augusto Pedro Adelino dos Reis Maria Augusta da Costa B112

Vitor Quaresma Vitor Manuel Antunes Quaresma, nasceu em Lisboa, em 12/04/1945. Era filho de Mário Simões Quaresma (irmão do meu pai) e de Angelina da Conceição Antunes. Por parte do pai era neto de Firmino Simões Quaresma e de Leopoldina Gonçalves, e por parte da mãe, era neto de João Antunes e de Palmira Aurora da Conceição.
À procura de melhores condições de vida, o seu pai embarcou para Moçambique, tendo ele ficado em Lisboa com a sua mãe e avós. Mas, antes que o seu pai tivesse arranjado condições para os chamar para junto dele, sua mãe viria a falecer apenas com 30 anos de idade. Assim, em 1957, foi para Moçambique, para junto de seu pai.
Concluiu os seus estudos no Instituto Industrial de Lourenço Marques, foi professor de Electricidade na Escola Industrial de Quelimane e foi técnico de máquinas de escritório na empresa Mecanodex, em Lourenço Marques.
Seu pai viria a casar-se, em segundas núpcias, em 29/10/1964, em Lourenço Marques, na Igreja da Polana, com Maria Fernanda Frias da Gama, nascida na Benfeita, filha de António Lourenço da Gama e de Palmira Correia Frias da Gama, viúva de José Dias Quaresma, falecido em 21/07/1958, com 42 anos, e mãe de António Gama Gonçalves Dias, carinhosamente conhecido entre nós por "Tonito".
Regressou de Moçambique após a independência daquele território, tendo-se fixado na região de Lisboa, onde exerceu a sua actividade profissional nas empresas: Olivetti, Tabaqueira e Laboratórios Normal, como técnico de máquinas. Casou com Ana Bela Lopes Barata Antunes, na Igreja Madre de Deus, em Lisboa, em 30/09/1978, mas o casamento foi dissolvido por divórcio em 17/10/1984. Voltou a casar, civilmente, com Joaquina Maria de Jesus Fernandes, em 21/12/1985, na Freguesia de Rio de Mouro, Sintra.
O tio Mário, também regressado de Moçambique com a esposa, fixou-se na Benfeita, tendo falecido em 09/08/1980, e a tia Fernanda viria a falecer, também, em 22/08/1982.
Embora a sua actividade profissional o mantivesse afastado da Benfeita, o primo Vitor, gostava de a visitar e lamentava não poder fazê-lo mais vezes. Quando nos encontrávamos, ou falávamos pelo telefone, a Benfeita era sempre o seu tema favorito, para além de recordarmos os nossos tempos de juventude e de tropa no CICA, de Lourenço Marques, onde ele era o responsável pela Secção de Material de Guerra, em 1969.
O primo Vitor faleceu em 03/01/2023, com 77 anos de idade, na sequência de uma intervenção cirúrgica ao intestino no Hospital Amadora-Sintra, na passagem de ano, e da qual já não viria a acordar. Foi sepultado no cemitério de Rio de Mouro. Quem o conheceu lamenta a sua partida e dele guarda a imagem de paz e cordialidade de uma pessoa sempre pronta a ajudar o próximo. Paz à sua alma! VIVALDO


Eduardo Dias Com 97 anos de idade faleceu no Hospital da Universidade de Coimbra, aonde havia ido fazer um exame médico, Eduardo Dias, nascido na Benfeita em 17/10/1925. Era filho de António Dias Gonçalves, da Benfeita, e de Maria Amabília Quaresma, da Esculca, casados na Benfeita em 09/09/1915, sendo neto paterno de José Dias Gonçalves e de Amélia Augusta da Expectação e materno de António Bernardo e de Maria da Natividade.
Em 01/09/1951, com 25 anos de idade, casou com Gilberta dos Santos Nunes, de 18 anos, e que agora deixa viúva com 89 anos de idade no Lar de Idosos do Centro Social da Benfeita, onde também residia.
O primo Eduardo era muito conhecido na Benfeita por ser um homem bom, afável e cordial, tendo sempre uma palavra amiga para quem o procurava e estava sempre pronto a prestar o seu contributo para esclarecer algum acontecimento longínquo que se encontrasse mais perdido na névoa do tempo, graças à sua excelente memória. Valorizava sempre o lado positivo da vida, gostava de conviver com os amigos, de se divertir e de cantar, nomeadamente o Fado, tendo feito parte do Grupo Coral da Benfeita. Era também uma pessoa muito dedicada à sua terra, sendo por isso um homem que será sempre lembrado com muita simpatia e saudade. Paz à sua alma! VIVALDO


Carlos MarquesCarlos Manuel Simão Marques, faleceu no Hospital da Universidade de Coimbra, em 15/04/2023, com exactamente 61 anos de idade. Era filho de José Albano Marques e de Silvéria Simão Brás, casados na Benfeita, em 15/04/1961, tendo nascido no Pai-das-Donas, em 15/04/1962. Residia na florida aldeia do Pisão de Côja, terra de onde é natural a sua esposa Maria da Graça dos Santos Ribeiro Marques. Do seu casamento nasceu uma filha, Susana Marques, em 08/11/1991.
Já conhecia o Carlos Marques há mais de 20 anos, mas mal, embora me tivesse permitido dar-lhe algumas vezes, o conselho que sempre dou aos meus amigos fumadores, que parem de fumar! Sempre que nos víamos cumprimentavamo-nos cordialmente, mas, como estava sempre a trabalhar, não sobrava muito tempo nem espaço para muito mais. Era funcionário da Câmara Municipal de Arganil e trabalhava na Junta de Freguesia da Benfeita, onde desempenhava as mais diversas funções como Assistente Operacional, desde cantoneiro a pedreiro. Ultimamente, o seu estado de saúde inspirava sérios cuidados e constou-me que já não fumava, encontrando-se a tratar dos seus papéis para a reforma.
O Carlos foi um dos "10 magníficos", que fizeram parte da equipa técnica que ajudou na concretização do Quiosque da Benfeita, em 2013, e tinha muitos amigos na Benfeita. O seu falecimento em todos deixa uma grande e profunda tristeza. Foi sepultado no cemitério de Côja. Paz à sua alma! VIVALDO


Mário NunesMário Francisco Nunes nasceu na Benfeita em 28/02/1937. Era o filho mais novo dos 7 filhos de António Francisco Nunes, mais conhecido por “Péssimo”, e de Maria da Assunção de Jesus, casados na Benfeita em 23/06/1919, sendo neto paterno de José Francisco Nunes e de Maria do Nascimento e materno de António Simões Quaresma e de Maria Emília. A sua mãe era irmã do meu avô Firmino.
Em 16/01/1964, com 26 anos de idade, casou na Igreja de Santa Cecília, na Benfeita, com Maria "Fernanda" Santos da Costa Nunes, de 20 anos, que agora deixa viúva com 79 anos de idade.
Foi para Moçambique em 1964 e sua mulher foi ter com ele, em 1966, com o filho Paulo Jorge, nascido na Benfeita, em 1965. Residiram no distrito de Cabo Delgado, no Chiúre, onde tiveram outro filho, o Luís Filipe, nascido em Porto Amélia.
Durante 10 anos dedicou-se ao negócio da plantação de algodão e à criação de gado (vacas, porcos e cabritos), tendo várias machambas com produtos hortículas. Regressaram a Lisboa após o 25 de Abril, em Outubro 1974 e, posteriormente, à Benfeita onde construiram a Casa do Vale, em 1978, moradia de fino gosto e amplo conforto com piscina (actualmente aterrada para evitar acidentes), localizada na avenida principal, embora depois tivessem adquirido uma outra, para residência permanente, em Sesimbra.
Durante os primeiros anos o Mário “Péssimo” teve uma empresa de táxis e nos 40 anos seguintes esteve ligado ao negócio de venda de carros com um stand de automóveis em Lisboa, na Rua D. Filipa de Vilhena. O filho Paulo Jorge vive em Luanda e teve 4 filhos, Bruno Alexandre e Guilherme, do primeiro casamento, e Ana Lueji e Rafael, do segundo casamento. O Luís Filipe casou com Ana Margarida e teve 2 filhos, a Margarida e o Bernardo. Estes são, até ao momento, da parte do Mário Francisco Nunes, a nova geração dos “Péssimos”, da Benfeita.
O primo Mário Nunes era, como todos os "Péssimos", uma pessoa muito determinada e trabalhadora, cheio de iniciativa e actividade, muito dedicado aos seus negócios. Esteve internado, durante algum tempo, no Hospital de Cuidados Continuados, de Arganil, por ter desenvolvido uma situação de dependência devido a problemas de mobilidade, decorrentes de um AVC, em 2021, que requeriam um conjunto de meios técnicos e humanos de reabilitação que lhe proporcionassem mais conforto e bem-estar.
Faleceu no Hospital de Setúbal, com 86 anos de idade, em 5 de Julho de 2023. Paz à sua alma! VIVALDO


Geraldo FleminksFaleceu no dia 30/08/2023, no Hospital da Universidade de Coimbra, Gerrit Willem Fleminks (Geraldo Fleminks, “Gerrie”, "Ger"), com 77 anos de idade. Era natural de Amesterdão, Países Baixos, onde nasceu em 18/10/1945 e residia na Dreia, desde 2011, com a sua esposa Fenje. Tiveram um filho em 11/05/1977, Berjon Fleminks, que se manteve em Den Helder, na Holanda do Norte, Países Baixos, sua terra natal, onde vive e trabalha.
O Geraldo da Dreia, como era conhecido entre nós, desde cedo se interessou pela aldeia que escolheu para definitivamente gozar o resto da sua reforma, integrando-se socialmente na vida da aldeia e fazendo parte da Associação de Moradores da Dreia, participando activamente em todos os eventos festivos, sendo muito estimado por todos os habitantes desta aldeia.
Infelizmente foi acometido por uma grave doença nos últimos meses de sua vida. O seu corpo foi cremado, em 04/09/2023, no crematório de Mangualde. As cerimónias fúnebres estiveram a cargo da Agência Funerária Brito, de Oliveira do Hospital.
A sua partida deixa em todos os seus amigos e conhecidos uma forte consternação e pesar. Paz à sua alma! Rust zacht, meneer! VIVALDO