Ano anterior

1980

Ano seguinte

Data Localidade Nome Idade Campa

1

20-01-1980

Pardieiros

Adelino Joaquim (Sobreira)

76

P41

2

23-01-1980

Monte Frio

Alfredo Nunes

87

M92

3

30-01-1980

Luadas

Maria da Assunção Bento

87

B29

4

17-03-1980

Benfeita

Maria José dos Santos

78

B164

5

05-04-1980

Benfeita

António do Rosário de Oliveira Dias

61

B53

6

25-04-1980

Pardieiros

Deolinda Rodrigues

-

-

7

28-06-1980

Enxudro

Olinda da Conceição

65

-

8

30-06-1980

Sardal

José Francisco

73

-

9

16-07-1980

Deflores

Abílio Lourenço

71

B80

10

06-08-1980

Benfeita

José António

74

B50

11

09-08-1980

Benfeita

Mário Simões Quaresma

62

B160

12

10-08-1980

Monte Frio

Maria Assunção Rosa

73

M6

13

11-08-1980

Pardieiros

Eugénia Fernandes

74

-

14

11-08-1980

Benfeita

Sílvia da Graça

81

B121

15

26-09-1980

Dreia

Américo Gonçalves

69

B85

16

19-11-1980

Pardieiros

Mário Soares

65

P8

17

17-12-1980

Luadas

José Gonçalves Matias

79

B267


Mário Simões QuaresmaMário Simões Quaresma, irmão do meu pai, nasceu na Benfeita, a 03/07/1918, tendo casado aos 26 anos de idade com Angelina da Conceição Antunes, natural de Arega, Figueiró dos Vinhos, de 19 anos de idade, de quem teve um filho, em 1945, o meu primo Vítor.
Resolvido a emigrar para Moçambique, para lá embarcou em 1955, na companhia do seu irmão Albertino, e lá abriu uma alfaiataria, a "Loja do Montalto", em Lourenço Marques, na Av. Pinheiro Chagas. O irmão obteve em concurso público o cargo de maquinista nos comboios dos Caminhos de Ferro de Moçambique.
Entretanto, em Lisboa, uma doença fatal levou a sua jovem esposa, deixando o tio Mário viúvo, em 18/03/1956, e órfão, o primo Vítor que, no ano seguinte, em Outubro, se foi juntar ao pai.
Em 29 de Outubro de 1964, o tio Mário voltou a casar, em segundas núpcias, na Igreja da Polana, em Lourenço Marques, com Maria Fernanda Frias da Gama, viúva, filha de António Lourenço da Gama e de Palmira Correia Frias da Gama, e que já tinha um filho, lourinho, o António Gama Dias (Tonito Russo, para os amigos).
O tio Mário e a tia Fernanda regressaram a Portugal, em 1973, tendo ido viver para a Benfeita. Faleceu no Hospital de Tábua, em 09/08/1980, com 62 anos de idade.
O tio Mário tinha um temperamento sereno e amistoso e era muito bem humorado. Gostava de brincar com as palavras e fazia trocadilhos engraçados, deixando boas recordações na memória de quem o conheceu. VIVALDO